E o que tem o Veríssimo, afinal de contas?

Já fizeram esse teste: peguem um pensamento, poema ou coisa parecida, que tenham recebido por email, provavelmente assinado pelo Fernando Veríssimo. Faça uma busca no Google. Sabem o que acontece? Normalmente aquele texto, pensamento, ou o que quer que seja, NUNCA foi do Veríssimo. Eu já recebi vários desse tipo. Sempre confirmo a autoria. O pensamento de hoje é um deles, e eu infelizmente não achei o original. Então ficaremos com a tradução que eu mais gosto, mesmo não sendo do Veríssimo (rs…). Façam o teste da próxima vez, tá? Vamos dar crédito a quem merece. 😉

(Sem Tïtulo)

Sarah Westphal

Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo.
De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma.
Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance.
Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar.
Desconfie do destino e acredite em você.
Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando;
porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.

Anúncios

2 pensamentos sobre “E o que tem o Veríssimo, afinal de contas?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s