O sertão vai virar mar… ou seria geleira?

Li em algum lugar (não me perguntem onde porque não me lembro) que o eixo magnético da Terra está movendo-se a uma velocidade de 46Km por ano na direção da Rússia. Informação, segundo o que li, confirmada inclusive por alguns dos cientistas da NASA. Daí, fiquei matutando: se o pólo norte desloca-se para a Rússia, onde a gente fica nessa história? Garimpei um globo terrestre na net que mostrasse parte da Rússia pra eu poder fazer uma linha e verificar. Acreditem, não é fácil: a maioria dos globos mostram as Américas no centro. Bom, achei uma foto num site italiano. Aí, coloquei as linhas do equador, trópicos e eixo magnético. Agrupei tudo e movi lentamente até deslocá-las mais ou menos 45° na direção da Rússia… devo dizer que o resultado é assustador! Vejam só:

O globo terrestre com o eixo atual e o deslocado.

Pela imagem, vocês podem ver que nós ficaríamos abaixo do trópico de capricórnio. Ou seja, frio. Muito frio. A parte sul e sudeste do Brasil provavelmente tornar-se-iam regiões quase inóspitas, sendo povoadas por esquimós. O Caribe adquiriria temperaturas de clima ameno, semelhantes ao que temos no sudeste do nosso país hoje, enquanto que os Estados Unidos seriam cortados ao meio pelo novo equador. O pólo norte? Pelo jeito derreteria todinho, dando lugar a uma nova ilha (?) de tamanho continental.

O que ocorreria com toda a água doce decorrente desse degelo absurdo?! Será por isso que o clima do mundo anda tão maluco?! E se tudo isso é mesmo realidade (inclua-se aí meus parcos conhecimentos de geografia física), a verdade é que o homem tem pouca, ou quase nenhuma, contribuição nessa loucura de aquecimento do globo. Eu já tinha ouvido várias vezes o Diogo Marinardi, do Manhattan Connection, dizendo em alto e bom tom que essa história de aquecimento global, do modo como está sendo vendida às massas, era puro marketing. Um nicho de mercado a mais.

Veja bem, não estou defendendo o combustível fóssil, nem a urbanização desenfreada, nem o desperdício de água. Nada disso. Coisas como energia renovável, proteção da água e reciclagem de lixo deveriam ser parte da vida numa sociedade orientada ao bem comum, constituída por gente educada e de bom tom.

Mas a história do eixo magnético faz a gente pensar, não é mesmo? A pergunta pior, na minha opinião, é: para onde vai aquela água toda, decorrente do degelo dos pólos?!?

Vamos começar a pensar em casas anfíbias, carros anfíbios… bom, para quem mora em São Paulo isso já virou meio que rotina, né? 😀

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s