O primeiro penico a gente nunca esquece

Comprei um penico para minha filha. Dizem os “experts” no assunto que, a partir dos 18 meses, já se pode iniciar o processo de apresentar a criança pro peniquinho. Como a Belah fez 16 meses e já começou a tentar arrancar a fralda, achei por bem comprar um penico pra ela começar a se familizarizar com ele.

Primeiro, pobres mortais, entendam: as coisas não são como antigamente. Fomos eu e Diego ao Carrefour comprar várias coisinhas de bebê  (que custam um absurdo, e duram quase nada). Entre elas, o tal do penico. Entre uma fileira e outra de fraldas, papinhas, pratinhos, roupinhas, achamos “os tais”. Sim, tem mais de um…

[eu, olhando todos os modelos, meio tonta] – Nossa, mas num tem uma coisa mais normal? Olha esse! 50 paus! Nem ferrando…

Diego tentou manter-se são e calado durante o processo, mas foi meio difícil, porque entre penicos com tampa e sem, com caras de bichinhos, ilustrações da Turma da Mônica, e até um em formato de cadeira, com preços que variavam de 6,90 a 59,90, eu literalmente surtei:

[eu, com o mais simples na mão] – Ah, vamos levar esse mesmo. Vai que ela nem aceita sentar no penico, né?

Diego acenou com a cabeça e pôs o penico escolhido no carrinho.

[eu, mudando de idéia] – Mas, se você olhar bem, você vai ver que esse daí tem as laterais muito finas, Diego. Não deve ser confortável de sentar nele. E criança precisa de um certo tempo pra se acomodar e fazer o que tem que fazer, né? Melhor esse aqui que tem as bordas mais larguinhas então…

Peguei um outro, com ilustrações da Turma da Mônica na frente, e o Diego trocou os penicos, colocando o “eleito” novamente no carrinho.

[Diego, já meio sem paciência, passando o braço pela minha cintura] – Beleza, ela vai gostar, vambora…

Demos cinco passos e eu voltei. Diego com aquela cara de “meu Deus, lá vai ela…”.

[eu, olhando um peniquinho que imita uma privada mirim] – Tem esse aqui também, ó… e parece com uma privada de verdade. Quem sabe esse faz mais efeito?

[Diego, tentando ser prático durante o meu surto “penicótico”] – Tudo bem, vamos levar esse então.

[eu, ainda parada na frente dos penicos] – Mas, e esse amor? Sei lá, tava pensando que a gente podia dizer pra ela “vamos lá sentar no porquinho”… não seria melhor?

[Diego, percebendo que o surto era mesmo sério] – Sarah, é esse que você quer?

[eu, fazendo muxoxo] – Num sei, to tentando verificar as opções, você num ajuda…

[Diego, me abraçando pra ver se melhorava] – Não, linda… olha, tanto faz, entende? A gente nem sabe se ela vai aceitar agora o penico. Se você quiser a gente leva um de cada.

[eu, rindo] – Afff… só você, Diego! Imagina chegar em casa com 10 tipos de penico diferentes!

[Diego, abaixando-se pra verificar os modelos na prateleira] – E esse aqui? É uma cadeirinha. Se você quer que ela fique confortável…

[eu, olhando o preço] – Não, nem pensar. Não vou pagar tudo isso num penico!

[Diego, fingindo raiva] – Sarah, quem vai pagar sou eu! Então esquece o preço e escolhe um, porra!

[eu] – Tá, tá… então, se eu não fosse levar em conta o preço eu levava esse daí, mas… Diego, é muito caro pra um penico que a gente nem sabe se ela vai usar!

[Diego, trocando mais uma vez o penico no carrinho] – Ok, mas já que a gente tem que comprar um, vamos levar esse que você escolheu. Pronto.

Eu sorri e fomos embora. O penico escolhido parecia uma cadeirinha, rosa e branca, e tem assento como de um vaso sanitário normal. Super bonitinho, mas nem tudo é tão “simples” quando se trata de crianças…

O penico Sentinela da Turma da Mônica na edição azul

Belah e o Penico

Belah achou a cadeirinha-penico o máximo! Não desgruda dela! Senta pra assistir televisão, levanta a tampa e guarda os brinquedinhos lá dentro, e hoje mesmo aprendeu como se tira o penico debaixo do assento da cadeirinha para utilizá-lo como chapéu.

Quando a vovó disse que o penico era pra fazer cocô, ela respondeu “cocô, cocô” fazendo biquinho e colocou seu ursinho preferido sentado sobre o tal. E ainda fez sonoplastia – “shhhhhhhh…”, como se o urso estivesse fazendo xixi.

Vai entender, né? Quem sabe uma hora ou outra ela resolva utilizar o penico da forma para a qual ele foi criado. Só o tempo dirá!  😉

Anúncios

11 pensamentos sobre “O primeiro penico a gente nunca esquece

  1. Kkkkkkkkkkk

    Eu adoro os seus relatos…muito bom esse. Amei!

    Crian;a tem cada coisa…mas pelo menos ela já entendeu para que serve o penico.

    • Fabi… na verdade ela continua andando com o penico pra lá e pra cá… mas não senta nele pra fazer nada…rs…

  2. A paciência do Diego me espanta… he’s a keeper, Sarah! 😀

    Agora, talvez seja o caso de você colocar a Belah no Sentinela quando ela estiver dando sinais, né?

    Pergunta: que raio de nome é esse? É porque a gente tem que vigiar a criança ou o conteúdo??

    • Num é? Ele num é uma fofura sem tamanho? Também acho…
      Bom, eu acho que é sentinela porque vc precisa “sentar nela” pra fazer… ou seja, um trocadilho com “sente nela”… kkkkk…

  3. E depois as empresas gastam um dinheirao enorme tentando achar ” inovações” para coisas que já existem!

    Pra quê!?

    Coloque na mão de uma criança que em 1 hora já terá idéias pra 10 anos de projetos inovadores!!!

    Abraço.

  4. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk os melhores post ever! eu tb fazia o mu d chapéu (mtas coisas serao compreendidas agora) boa sorte!

    PS: Diego, HAJA PACIÊNCIA!! eu teria enfiado um penico na cabeça dela huhuahahhuaha

    • rs… Ariadne, isso é inveja, tá? Só porque Dieguito me ama de paixão… rs…
      Nós somos um casal “perfeito”, fazer o quê… eu entro com as minhas esquisitices, e ele com as dele. 🙂

  5. Ola amiga pelo visto somos duas com serios problemas de fazer a cria usar o banheiro da forma correta .
    Hoje resolvi tirar as fraldas da minha que ja tem 3 anos ,ja passou o dia todo sem elas mas nao me pediu nenhuma vez pra usar o banheiro e la se foram 4 calcas .
    Para a noite resolvi colocar dizendo que amanha cedo (de dia) ela nao usa fraldas ja e um grande passo ficar o dia todo sem elas .
    Sobre penico disse a ela que iria comprar um ela disse:
    Mae e pra fazer papa de areia ?
    eu disse nao filha e pra fazer xixi .
    Mas mae pra que o buraco ?
    Pra fazer xixi .
    Ela nao gostou da ideia nao srsrsrsrsr.
    espero sua visita no meu blog .

  6. Adorei esse relato também!
    Minha filha esta com 1 ano 5 meses e estou ja pensando nisso, vamos ver no que vaii dar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s