Seja homem!

Tem uma coisa que me irrita. Ou melhor, tem bastante coisa nesse mundo que me irrita – trânsito, pêlos em lugares indesejáveis, injustiças contra crianças, animais e idosos, gente covarde, hipocrisia, etc. Mas essa semana tem uma coisa que me incomoda mais que tudo – a falta de coragem masculina. Sabe quando o cara faz uma c*g*d* daquelas e depois fica fingindo que nada aconteceu? Você sofre, fica triste, chora. E fica esperando o mínimo de intenção do sujeito de conversar sobre o ocorrido, talvez um pedido de desculpas, ou quem sabe um consenso entre vocês. E você espera um dia, dois, e nada…

E daí o fulano te liga, pergunta como você está, fala banalidades. Você responde com monossílabos, mas nem assim o cara se toca. Ou melhor, eu acredito que eles sabem sim que fizeram merda. Só que eles não tem o mínimo de habilidade para tratar do problema.

E daí você passa da frustração à raiva, e da raiva à descrença total de que aquele ser humano tenha um coração dotado de sentimentos. Sim, porque se ele tivesse, ele teria se dado conta da sua miséria, certo? No, not really.

Eu me nego a crer que uma pessoa que diz amar outra possa ser tão insensível frente a certas dificuldades. E por esta mesma razão, saí pesquisando nas internetes. Li muita besteira do tipo “Homens são de Marte, Mulheres são de Vênus”; teorias de guerra dos sexos; tempos modernos; e por aí vai. Já estava desistindo quando de repente me deparei com um artigo veiculado num site de cultura judaica (clique aqui para ler o texto na íntegra).

Fiquei pasma. O autor é Elliott Katz, e ele diz que é assediado por muitas perguntas do tipo “como deve agir um homem?”, e sendo assim, decidiu pesquisar. Como eu, encontrou muita porcaria, e então decidiu consultar o Talmud, livro sagrado dos judeus.

Primeira coisa fantástica: reza a lenda do Talmud que quando Adão pediu uma parceira a Deus, ele pediu “uma ajudante contra ele”. Como o autor não entendeu a citação, foi verificar a nota do rodapé que dizia:

Se o homem é digno, a mulher será sua ajudante; se ele não for digno, ela ficará contra ele.

Não é demais? Não é exatamente isso que acontece? E tem mais. Sobre a história da maçã, diz o autor o seguinte:

“O que acontece no primeiro relacionamento do mundo? Adão e Eva estão no Jardim do Éden. Eles têm um mandamento: ‘Não comam o fruto da Árvore do Conhecimento.
Eva o come e o oferece a Adão, que come também. Então Adão se esconde nas moitas e Deus pergunta a ele: ‘Adão, comeste o fruto da Árvore do Conhecimento que Eu ordenei não comer?
O que Adão faz? Assume responsabilidade pelo ocorrido?
Não. Ele diz a Deus: ‘A mulher que me enviaste me deu o fruto e o comi.
Não pude acreditar. Ele cedeu a algo que sabia estar errado e então culpou a mulher. Pensei que somente os homens de hoje fizessem isso.
Pôr a culpa na esposa ajudou Adão a livrar-se da responsabilidade? Deus não disse: ‘Adão, entendo – ela o forçou a isso, você não é responsável pelo que aconteceu.’ Mas exatamente o contrário. Ele castiga Adão por comer o fruto, e por não usar seu próprio julgamento.”

Fala sério? Como é que eu nunca tinha pensado nisso? E daí, de todas as pesquisas que o autor fez, ele tirou 5 lições que deveriam ser seguidas pelos homens. E eu concordei com cada uma delas e as transcrevo a seguir:

Lição nº 1:
Assuma a responsabilidade
Aprenda com Adão. Não faça coisas que você sabe estarem erradas e depois culpe outros. Se cometer um erro, assuma a responsabilidade pelas suas ações. Um dos significados da palavra “marido” é alguém que gerencia a família com capacidade. Um gerente assume responsabilidades. Com freqüência ele é considerado responsável. As pessoas perguntam a ele: “Por que deixou que isso continuasse?” Um homem tem de olhar para si mesmo e ver como pode mudar as próprias ações para lidar adequadamente com situações semelhantes.
Lição nº 2:
Demonstre liderança
Se um homem deseja ser visto como digno e ter um bom relacionamento com uma mulher, ele precisa mostrar liderança. Quando ele vir uma situação que precisa resolver, deve dar um passo à frente e cuidar do assunto. As pessoas admiram aqueles que dão um passo à frente para lidar com situações difíceis. Não admiramos aqueles que se afastam e esperam que os outros resolvam o problema.
Alguns homem evitam assumir a liderança porque não querem ser criticados. Eles pensam que estão mais seguros assim. Um homem deveria dizer: “Eu cuido disso”, e tomar a iniciativa de encontrar soluções. Se ele não está certo sobre qual é a solução, faz aquilo que os outros líderes fazem – consulta as várias fontes de informação disponíveis.
Lição nº 3:
Tome decisões
Um homem precisa tomar decisões e assumir responsabilidade pelo resultado. Se ele reluta em tomar decisões, ela pode ressentir-se dele. Parte da tomada de decisões é entender as opiniões da outra pessoa e ser flexível. Ela não quer alguém que a controle, mas também não deseja alguém que deixa toda decisão a cargo dela. Um homem que tem medo de tomar uma decisão errada deveria perguntar-se: Quem deve tomar decisões? – alguém que não tem medo de cometer erros.
Lição nº 4:
Seja Forte
O Talmud pergunta: Quem é forte? Aquele que consegue controlar suas paixões (Ética dos Pais, 4:1). Quem consegue controlar sua ira é melhor que um homem fisicamente forte que pode conquistar uma cidade. Explodir em fúria pode prejudicar seriamente um relacionamento. Se um homem acha que não pode controlar sua ira, ele deveria imaginar-se ficando furioso com alguém, então o telefone toca e é seu chefe. Ele se acalmaria? Claro, senão perderia o emprego. Não ficar irado não significa que ele aceita um mau tratamento; ele calmamente estabelece limites no tratamento que aceita dos outros.
Lição nº 5:
Seja homem
Ser homem não significa ser machão. A masculinidade engloba as qualidades positivas de determinação, força nas próprias convicções, auto-confiança, elevadas qualidades morais, auto-disciplina, honestidade e integridade. Um homem que é másculo tem coragem para lidar com dificuldades, sofrimento, dor ou perigo sem fugir, apesar de seu medo.

E se não bastasse tudo isso, ele ainda pede ao final:

  • Para as mulheres: Peça ao seu marido para ler esse artigo.
  • Aos homens: Se depois de anos assistindo a Homer Simpson, você ainda não ouviu essas idéias, pergunte à sua esposa se é isso que ela quer. Você pode se surpreender com a resposta dela.

Estou de alma lavada! Todah rabah! (muito obrigada, em hebraico) 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s