E viva os gatos!

Nube - minha fiel amiga de pelos há 7 anos.

Existe um conceito antigo por aí que diz que “o cachorro é o melhor amigo do homem”. Acredito que, quando foi proferido pela primeira vez, as pessoas moravam em casas, com grandes quintais, e dependiam do animal como auxiliar na caça de outros animais; guarda da residência e de seus moradores; além, é claro, de amigo fiel.

Mas, os tempos mudaram. Canso de ver minha rua coberta de xixi de cachorro. As calçadas fedem xixi o dia todo, e pela manhã são lavadas insistentemente pelos porteiros e faz-tudo dos prédios. Muitas vezes jogam criolina… eca! O cheiro é nauseante, acho que prefiro o xixi mesmo. Além disso, os animais que vejo passeando na rua são imensos – golden retrievers, pastores alemães, labradores –, pouquíssimos de pequeno ou médio porte como poddles e fox paulistinhas.

Agora, não me entendam mal: eu ADORO cachorros também. Adoro. Se eu tivesse mesmo uma chácara, com lugar para o bicho brincar, correr, crescer e se divertir. Agora, obrigar o coitado a viver num apartamento de 100 metros quadrados é um pouco demais, né não? Será que essas pessoas não pensam neles, nos pobres bichinhos? Eu morro de pena, sinceramente.

Por isso, quero aqui apresentar uma opção: arrume um gato. Isso mesmo. A maioria das pessoas acha o gato um animal arisco, traiçoeiro, falso… quando na verdade não é nada disso. Gatos têm temperamentos, como têm os cães. Um ragdoll, por exemplo, é um gato que deve sempre ficar em casa, por ser excessivamente dócil. Excelente companhia para uma criança, desde que ela saiba ter amor pelo bichinho, porque se for muito pequena, poderá inclusive matar o coitado do gato. Se você quer um gato menos “boboca”, escolha um gigante como o maine-coon e faça de conta que você tem um pequeno leão da montanha em casa. Quer alguém mais brincalhão? Que tal um siamês?

Existem também inúmeras ONGs e centrais que recolhem animais, tratam, vacinam e depois os doam àqueles que queriam adotá-los e amá-los. Eles já vêm castrados e com a saúde em dia, só falta você escolher o seu!

Gatos são dóceis e amorosos com seu dono. O bichano dormirá no pé da sua cama em noites frias. Se você trabalha em casa, no computador, ótimo – gato adora sentar ao lado da gente, na mesa de trabalho, ou no sofá, e assim manter-se próximo o suficiente para que você saiba que ele é seu companheiro. Ele não lambe sua cara, mas ronrona (gatos ronronam, não têm asma, tá?) quando você chega, e se enrosca em suas pernas. Brinca com qualquer bolinha de papel que você atirar ao chão. Dá mordidinhas de leve na sua mão enquanto esfrega as bochechas peludas em você. Minha gata, inclusive, caça pernilongos… rs…

Mas, atenção: trate bem do seu bichinho, seja ele qual for. Dê todas as vacinas, mantenha-o limpo, castrado e seguro. Distribua vasilhas de água pela casa, no caso de gatos, e deixe sua vasilha de comida sempre cheia – ao contrário dos cachorros, os gatos comem pequeninas porções durante todo o dia. Prefira as rações premium – elas são mais caras, mas seu bichano não terá problemas com bolas de pelo, pedras nos rins, dentes que caem ou mesmo catarata.

A atenção e o amor que você der ao seu amigo felino lhe será devolvida em dobro, pode apostar. E o que é melhor – você não precisa levá-lo pra passear e ele não vai feder sua casa nem as calçadas da rua… 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s