Coisas bonitas

A grande mesquita de Abu Dhabi, também chamada de Mesquita das Flores. Toda construída e decorada em mármore. Possui o maior candelabro do mundo e demorou 12 anos para ficar pronta.

No meu TCC (trabalho de conclusão de curso) do curso de gerenciamento da FGV, escrevi sobre como o celular deixou de ser um utilitário – ou seja, um telefone – para tornar-se um objeto de consumo. Como conclusão, colhi dados de várias fontes e fiz um resumo de como o homem busca, desde que nasce, aquilo que é belo. É isso mesmo, todo mundo quer coisas bonitas. Mesmo que o seu “bonito” não seja o mesmo que o meu. Isso não faz diferença.

Desde olhar uma paisagem, até comprar lingerie, passando por carros, motos, apartamentos, jóias, tintura de cabelo, e até celulares, nós sempre vamos levar em consideração as variáveis de beleza, harmonia, composição.

Os gregos eram mestres nesse quesito. Não é à toa que até hoje diz-se “Deus grego” de qualquer homem realmente bonito que apareça por aí… vide Brad Pitt em Tróia (e passe calor…rs…). Aliás, na Grécia antiga valorizava-se a beleza e as medidas proporcionais, que eram os modelos de beleza ideal. Os gregos foram os melhores escultores que a história conheceu, por conta justamente dessa busca incessante pela proporção perfeita.

Na sua constante busca pela beleza perfeita, os gregos criam arte na qual predominam o ritmo, o equilíbrio e a harmonia ideal. A mitologia grega vivia engrandecendo o amor e a beleza. Os gregos eram poetas e artistas que se encantavam com a beleza do universo e com o amor. As estátuas gregas representam os mais altos padrões já atingidos pela escultura, onde formas humanas adquiriram, além do equilíbrio e perfeição das formas, o movimento.

Na arquitetura, primaram pelo equilíbrio, pelos detalhes e afrescos belíssimos. O mármore, usado em profusão, era trabalhado, talhado e combinado em formas e conjuntos que até hoje fazem bonito frente a qualquer obra tecnológica.

Mas vocês devem estar se perguntando: porque esse post sobre beleza e perfeição? Eu explico – a intenção é questionar porque o homem busca por isso tudo? Porque esse anseio sem fim?

Deus, a Fonte, é a resposta. Segundo as mais variadas religiões no mundo, nós fomos criamos à imagem e semelhança d’Ele. Ora, se Ele é perfeito, e perfeição é beleza, o homem busca voltar à Fonte desde sempre através do que é belo. Assim sente-se mais próximo daquilo que almeja. É um anseio que vem d’alma e não se explica, se sente. Quem já passou pelo processo de criação, seja de um desenho, pintura, escultura, música, ou mesmo de uma nova vida, sabe do que estou falando. É um estado de graça, se é que posso me expressar assim.

Por isso viver em cidades caóticas como São Paulo (eu amo isso aqui mesmo assim) causa doenças, stress. Por isso sentimo-nos automaticamente melhores diantes de um mar azul, com o sol e a areia branquinha… tem coisa mais bonita que isso?

Pois é, minha gente. Beleza é importante para a alma. Eu diria, essencial. 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s