Parodiando: Branco, Nulo ou Praia?

Eu sugiro que vocês leiam o post do meu amigo Luciano Pires desta sexta-feira. É ótimo, como tudo que ele escreve, devo admitir.

E depois leiam o comentário que eu inseri lá no site do Café Brasil:

Eu queria entender o que significa a frase “o Brasil mudou para melhor”, utilizada constantemente na campanha petista e repetida à revelia por dezenas, centenas de pessoas. Explico: há 2 anos atrás minha filha nasceu. Quatro meses depois começou a comer papinhas. Na época, eu pagava R$1,25 por pote de papinha. Hoje eu pago R$3,75 pelo mesmo pote. Isso dá um aumento de 300%; ou seja, para quem não entendeu, em menos de 24 meses eu passei a pagar 3 vezes mais por um simples pote de papinha. E assim aconteceu com quase todos os gêneros alimentícios que eu compro no supermercado. Outro exemplo?

Claro… em 2006 eu ganhava perto de 15 salários mínimos. Hoje ganho 8. Ou seja, em quatro anos eu perdi quase 50% do meu poder de compra, porque o salário mínimo aumentou, mas todas as outras faixas salariais mantiveram-se com aumentos subsidiados apenas pelos dissídios de classe. E como “não há inflação”, esses aumentos foram irrisórios…

Vocês querem mais um disparate? Aqui vai: em 2008 vendi meu apartamento de 2 dormitórios na zona sul de São Paulo por 180 mil reais. Hoje, o mesmo imóvel (só que depreciado em 2 anos, né?) com míseros 52 metros quadrados, custa a bagatela de 400 mil reais! Sabem porque? Porque todos os incentivos deste senhor que “administra” esse país foram para um programa chamado Minha Casa, Minha  Vida. Esse programa, que diz prover residências a baixo custo para a população mais carente, também inflacionou TODAS as demais faixas imobiliárias comercializadas. Ou seja, um planinho bem mal traçado por uma administração pública imbecil e obtusa.

Então eu gostaria que alguém me explicasse como “votar na Dilma” é uma opção porque “o Brasil melhorou”.

Entre todas as opções, sinceramente, prefiro votar em alguém como Serra que, pelo que me lembre, fez contribuições reais para este país crescer durante seus mandatos anteriores.

Depois, eu queria que vocês lessem esta entrevista que a Marina Silva deu durante o primeiro turno, em que ela ainda era uma dentre os presidenciáveis (embora tenham publicado agora como se fosse apoio a Serra), da qual publico aqui alguns trechos:

Que o povo brasileiro pense duas vezes antes de entregar o futuro do Brasil para quem não conhecemos direito. (…)

Nós conhecemos o presidente Lula, a gente conhecia o Fernando Henrique Cardoso, a gente conhece o Serra – eu discordo dele, mas conheço. O povo pode até discordar de mim, mas me conhece. Eu estou aí há 16 anos na política nacional. (…)

Mas, com todo respeito à ministra Dilma, nós não conhecemos ela nesse lugar de eleita. Conhecemos como ministra de Minas e Energia, da Casa Civil e até respeitamos o trabalho dela, mas daí a ser Presidente da República? (…)

Quem aqui que se casa só por que chega alguém e diz: ‘casa com esse moço, é uma maravilha de moço’? Não, a gente quer conhecer a pessoa primeiro, não é isso?

Acredito que as críticas de Marina Silva ainda são válidas dentro deste contexto de segundo turno.

É isso. Queria dividir esses pensamentos com vocês antes do segundo turno no domingo. E pedir por favor que vocês revejam seus planos e dêem uma passadinha na urna… a mudança está nas nossas mãos…

Bom voto! 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s