Passado, Presente e Futuro

Chico Bento, de Maurício de Souza. O matuto mais legal da Turma da Mônica.

Eu me lembro do meu primeiro computador. Era um XT, com dois floppy drives, um de 5 ¼” e outro de 3 ½”. Os discos de 5 ¼” eram flexíveis, e para aproveitar melhor a capacidade de armazenamento nós, geeks de então, cortávamos a lingueta no lado direito do disco, para então poder virá-lo e gravar do outro lado da mídia…rs…

Eu fazia o penúltimo ano do curso de processamento de dados e difícil, naquela época, era programação em Cobol, Fortran e Assembly. Comecei com um sistema operacional chamado Cisne alguma coisa, e quando peguei o MS-DOS tive que decorar 10 páginas de comandos para a prova de sistemas operacionais… CD (change directory), MD (make directory), RD (remove directory)… mais todos os parâmetros possíveis e imagináveis para cada um deles. Não existia, no mundo Microsoft©, a tal interface gráfica para PC… e nós nunca havíamos sequer chegado perto de um Macintosh, computador pessoal da Apple©. Banco de dados era DBase III ou DBase III Plus, onde você determinava o campo, tamanho e o valor, nada mais.

Minha “máquina” tinha monitor de tubo (CRT) de fósforo verde. Editor de textos? Eu tinha um, mas não lembro o nome.

Dois anos depois, já quase na época da minha formatura, vendi o dinossauro, e comprei um AT, com monitor CRT colorido e sistema operacional Windows, que eu detestava por sinal, porque legal mesmo era digitar os comandos no ROOT.

Me lembro da estréia da Internet, com notícia veiculada no Fantástico. Lembro-me do âncora (acho que era o William Bonner) dizendo da preocupação mundial com a ativação daquela malha através de satélites… o nome? World Wide Web… coisa que eu vi, ouvi, e não entendi lhufas na época. Afinal, aquilo tudo estava a anos-luz de distância de mim e eu sinceramente achei que nem ia “pegar”.

Minha primeira real interação na internet foi uma conta de email Yahoo!, que tinha espaço de armazenagem limitado. Além disso, eu criei um perfil no ICQ (a sigla, em inglês, quer dizer “eu procuro você”), um sistema de troca quase instantânea de mensagens.

De lá pra cá, eu passei por inúmeras versões do Office e do Windows. Tenho 3 contas de email diferentes. Um laptop widescreen com um único drive de DVD, nada mais, graças às inúmeras portas USBs e aos dispositivos de armazenagem do tipo pen drive. A internet não só “pegou” como virou parte do meu ganha-pão, assim como do de muita gente.

Nunca mais usei uma única folha de cheques. Dinheiro? Só se for o de plástico, pra passar na maquininha de débito, não importa se é na padaria ou no teatro.

E se…

Agora, eu pergunto a vocês – o que acontece se um mega apagão atingir nosso planeta, como prevêem alguns astrônomos e profetas do apocalipse? Dizem, pelo que pude entender, que nossa estrela central, o Sol, está prestes a lançar uma massiva onda eletromagnética em direção à Terra, por conta de uma explosão solar imensa. Pode acontecer a qualquer minuto mas, segundo cálculos, é bem provável que ocorra de meados de 2012 para frente.

Se isso acontecesse, nossos satélites seriam, em sua maioria, desintegrados. Tudo, mas tudo mesmo, que depende de eletricidade, pararia. Tudo: seu carro, celular, TV, computador, portas eletrônicas, elevadores, aquecedores, ar condicionado, geladeiras… tudo. E, dizem, a coisa seria tão feia que nós demoraríamos MESES para restaurar apenas parte do estrago.

Agora, o mais óbvio: como é que a gente come nesse meio tempo? Eu não posso passar meu cartão na maquininha. E mesmo que eu fosse à padaria com o dinherio em espécie, os fornos são elétricos e o padeiro não teria feito pão. Nossos meios de transporte dependem de eletricidade para trafegar, e não poderiam transportar nenhum tipo de matéria prima ou recurso humano.

E nesse mundo caótico, sabe aquele matuto que mora na roça, cozinha no fogão à lenha, nunca ouviu falar de celular ou internet, e anda de carroça puxada pela mula? Pois é… parece que ELE é o homem do futuro minha gente…

Anúncios

4 pensamentos sobre “Passado, Presente e Futuro

  1. Pingback: Passado, Presente e Futuro « Tecnologia da Informação

  2. Que legal você relembrar isto, sou Analista de Sistemas, trabalho na área de T.I. desde 1987. Trabalhei com o sistema operacional Cisne Plus, programei em Basic, Turbo Basic, Cobol. Depois na era do MSDOS (Sistema Operacional em Disco Microsoft), Dbase, Lotus, Wordstar, Formix, PcTools Delux. Inclusive utilizava o PcTools Delux para alterar os códigos mnemônicos do sistema operacional e de aplicativos desenvolvidos em Clipper Summer 87. Inclusive fui programador em Clipper por muitos anos, desde o Clipper Summer 87 até o Clipper 5.3, inclusive cheguei utilizar a biblioteca CLBC (Biblioteca Compugrafica da Linguagem Clipper), deixava a interface da aplicação em Clipper com o visual do Windows, porem, ambiente D.O.S. Depois fui para Dbase V for Windows, não teve muito sucesso, depois migrei para Visual Fox Pró For Windows, bem parecido com Clipper. Ao surgir o primeiro Visual Basic, migrei de imediato. Atualmente sou Desenvolvedor em VB.NET 2012 OOP, T-SQL WITH REPORTING SERVICES, tornei-me MCP Microsoft Developer. Esta é a vantagem, programei com linguagem interpretadora de códigos, linguagem procedureal, linguagem orientada a eventos, linguagem orientada a objetos (oop). Vantagens que nós programadores temos conforme a intitulação definida pela Sara. “Passado, Presente e Futuro” Valeu, abraço a todos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s