“Vocês mesmos se envenenam…”

Hoje de manhã me lembrei de algumas palavras da Lily, a erê que muito me honra por trabalhar comigo. Eu não me lembro bem qual foi a pergunta da consulente, e isso realmente não vem ao caso. O interessante foi a explicação que ela deu sobre o fato de nós, seres humanos, “sofrermos” com problemas físicos e falta de auto-estima.

Segundo a Lily, nós sofremos porque nos afastamos da divindade e daquilo que é natural. Deixem-me tentar colocar com as palavras dela para que vocês possam absorver melhor a lição:

Sabe porque vocês têm esses problemas? Porque vocês se separaram de Deus, da natureza. Vocês pensam que Deus, que a Fonte, é algo externo, quando na verdade ele mora aí dentro de vocês. Vocês já viram uma flor que se preocupe se ela é feia ou bonita? E mesmo sendo todas diferentes, elas não são todas perfeitas a seu modo? Percebam que a natureza é perfeita porque ela vive em comunhão com o divino. Ela, por si só, não polui, não mata, não maltrata. Já viu algum animal matar por prazer ou por esporte? Não… cada ser na natureza segue seu curso de vida traçado por Deus, e tudo aquilo que esses seres fazem é para a manutenção de sua vida na Terra, mais nada. Mas vocês se esqueceram do que é viver em comunhão. Vocês saíram de agrupamentos pequenos, onde havia solidariedade, troca, respeito… e caíram nesse mar de gente que pouco se conhece, pouco se importa, pouco se ama. Percebam o quanto vocês se sentem bem à beira-mar. Como é bom tirar os sapatos e pisar na areia quentinha, ou simplesmente sentar-se pra ver as ondas indo e vindo. Não há nada no mundo que se compare a tal beleza, não é? E então porque vocês se afastam de tudo isso? Vocês adentraram um caminho que só leva à auto-destruição, e por isso tornaram-se doentes. Vocês mesmos se envenenam – com o que comem, com o que bebem, e com o que pensam, principalmente. No dia em que vocês voltarem a conviver como convivem os animais, com respeito, reverência e amor, tudo isso irá embora. Todos serão felizes realmente, e essa falta de amor por si e pelos outros deixará de existir.

Lily sempre fala dos animais, da natureza. Eu sinto a grande conexão que ela tem com tudo isso. Quando incorporada, eu me sinto como se estivesse sentada na grama, cercada de árvores, borboletas, passarinhos. É estranho, mas é essa a sensação exata. Lily tem uma sabedoria muito bonita, porque é simples. Suas explicações são sempre muito cândidas, quase infantis mesmo, mas carregadas de significado e de mistérios divinos. O meu muito obrigada a esse espírito que muito me honra com sua amizade e proteção.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s