Do porque certos argumentos não funcionam…

Segunda à noite. Belah sobre o trocador, depois de tomar banho, segurando uma bonequinha enquanto eu penteio o cabelo dela.
[eu, tentando penteá-la] – Belah, vira pra cá, filha…
[Belah, com raiva porque não queria parar de brincar] – Ah! Eu não quero pentear o cabelo!
[eu, tentando apaziguar os ânimos] – Belah… pra ter cabelo compridinho feito o da mamãe, filha, tem que pentear… lavar… cuidar direitinho, entendeu? Senão é melhor raspar a cabeça e ficar igual seu tio, careca.
[Belah, sorrindo] – Mamãe… o titio tem que cortá o cabelo igual meu goido.
[eu, rindo também] – Ah… seu tio tem que cortar o cabelo igual o papai?
[Belah] – É.
[eu, querendo explicar o processo] – Então, filha… mas o titio não tem cabelo igual o papai, coração. O titio é careca porque o cabelo dele caiu. Ele perdeu o cabelo, não tem mais…
[Belah, finalmente olhando pra mim, horrorizada] – Onde, mamãe? Onde o titio pedeu o cabelo, mamãe?!
[eu, tentando segurar o riso, uma vez que ela estava relamente com dó do tio, os olhos marejados] – Não, filha… olha… não é isso… o titio foi perdendo o cabelo ao longo do tempo, entende? Os fios de cabelo foram caindo desde que ele era mocinho, novo ainda. Não é que caiu tudo de uma vez, num lugar só, entende? Foi caindo… não tem como procurar, juntar e por de volta, coração.

Nota mental – cuidado com as explicações e comparações que você apresenta às crianças… elas serão sempre literais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s