Mude… e evolua.

O trabalho no bem tem muitos caminhos. Alguns vestem o branco, outros o tiram. O importante não é dizer-se isso ou aquilo. Professar esta ou aquela fé. O importante é manter-se ligado à Fonte, e dela fazer-se instrumento de trabalho. O trabalho caridoso engrandece a alma, aumenta a freqüência vibratória dos campos energéticos e mentais, liga-nos a Olorum, Deus, Yaveh…

Os homens muito se preocupam em dar-se rótulos. Querem dizer-se assim ou assado, preto ou branco, direita ou esquerda. Mas, no Universo, não há tal disparate. O Universo foi criado para ser multicolorido, multi-racial, múltiplo em todos os sentidos. Nele há todos os tipos de seres, todos os tipos de credo, todos os tipos de humores, pensamentos, formas, sons, vibrações. Na essência, tudo e todos somos iguais – centelhas divinas em evolução. Mas, no exterior, somos aquilo de que nossa evolução necessita naquele momento.

Manter-se num local, numa situação, num relacionamento, num credo, num trabalho, ou no que quer que seja, por pressões externas, da sociedade, dos amigos, dos familiares, é coibir, desacelerar, e muitas vezes impedir a própria evolução do ser.

Portanto, sejam múltiplos e, ao mesmo tempo, não sejam nada além de vocês mesmos. Acostumem-se à máxima budista que diz – Tudo é impermanência.

Mudar é natural e saudável. Aprender, evoluir, experimentar, são funções divinas necessárias à criação e à manutenção da vida. Tudo evolui. Tudo muda. A semente vira planta, e esta por sua vez dá frutos e flores. Durante o processo, há dor, frustrações, enganos, realizações. Este é o processo da Vida!

Haverá um tempo em que sua evolução não mais necessitará de um credo. Ou de uma roupa nova. Ou de um carro ou cabelo na moda. Haverá um tempo em que você simplesmente sentir-se-á mais próximo da Fonte, e nada disso importará. Mas, até lá, aprenda, mude, experimente, evolua. Preste atenção aos seus anseios, pois eles são um espelho e um indício daquilo que precisa ser trabalhado em seu íntimo, muitas vezes indicando o caminho certo a seguir, ou quando parar ou mudar de rota.

Divida sua gratidão, seu carinho e seu serviço com seus irmãos de caminhada, mas de sua vida, de sua evolução, de sua higiene mental e espiritual, cuide você.

Adonai!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s