As Cartas de Cristo – Parte 40

Carta 3 – Parte 4 – A PARÁBOLA DAS OVELHAS E DAS CABRAS

(clique para ler no site do STUM)

O que deveria ensinar naquele dia? Perguntei ao “Pai”. Então observei as cabras e as ovelhas que estavam pastando na colina sob o vigilante cuidado de seu pastor e a mensagem para esse dia me veio ao espírito. Levantei-me e falei para que se ouvisse minha voz até o fim da multidão:

— Vejam estas ovelhas e cabras pastando nas colinas. As ovelhas estão num lugar e as cabras em outro. Observem as ovelhas. São pacientes e pacíficas entre si, mesmo quando estão apertadas num canto do curral. Pastam tranquilamente, nunca reclamam o terreno que não é seu, deixam o pasto curto, mas não o estragam, o que permite que a grama se recupere depois de passarem por cima dela. E o que é mais importante, escutam a voz do seu pastor. Portanto, ele cuida bem delas. Ele as guia para os melhores pastos e dorme junto a elas durante a noite, para que não sejam atacadas por cães e ladrões.

— Agora olhem as cabras, como brigam e saltam sobre as pedras e entram em lugares difíceis ou perigosos. Devoram as sarças e a folhagem das árvores. Elas são espoliadoras. Se não fosse por sua utilidade para o homem, não haveria outro lugar para elas a não ser ficarem amarradas o dia todo ou serem enviadas para o deserto. Vejo-os aí embaixo e sei que no meio de vocês há muitas ovelhas – e que também há muitas cabras.

Houve alguns murmúrios aborrecidos, mas, em geral, as pessoas se davam empurrões e puxavam o cabelo uns dos outros, apontando as “cabras”, rindo e concordando com a cabeça. Era bom vê-los rir e assim continuei:

— Vocês podem reconhecer as ovelhas pelos seus lares, pelo modo como convivem com os vizinhos e como são vistas por toda a comunidade. Assim também vocês podem reconhecer as cabras – é possível que elas tenham muitos amigos?

Houve um forte clamor da multidão:

— Nãããooo! – seguido de muito riso.

— O pastor segue as cabras e cuida delas, ou elas têm que se cuidar sozinhas e chegar por si mesmas em casa à noite para ser ordenhadas?

De novo a multidão ria e respondia de maneiras distintas, algumas muito engraçadas e engenhosas.

— E assim é com aqueles que são ovelhas e aqueles que são cabras – vocês recebem a proteção do “Pai” se são ovelhas e não são protegidos se são cabras, porque vão teimosamente seguindo seus próprios desejos todos os dias e possivelmente deixando atrás de si um rastro de destruição. Digam-me, o “Pai” pode proteger aqueles que são cabras?

A multidão estava em silêncio, mas escutando atentamente.

— Vocês dirão então que o “Pai” está zangado com as cabras e não as protegerá, ou dirão que, assim como o pastor cuida das suas ovelhas e cuidaria das cabras se elas permitissem, o “Pai” ama as ovelhas e as cabras da mesma forma, mas não pode protegê-las igualmente por causa do comportamento natural das cabras?

— Considerem também os hábitos de alimentação das ovelhas e das cabras. As ovelhas se contentam comendo somente a erva para a qual seus estômagos estão perfeitamente preparados, mas as cabras comem qualquer coisa que encontram e não respeitam sua constituição. O mesmo acontece com aqueles que não cuidam do alimento de suas mentes, pois não têm nenhuma meta fixa ou propósito claro. Como as cabras, não percebem quando o alimento mental é prejudicial ou os leva por caminhos equivocados em suas vidas diárias, ou mesmo os arrasta para um mito nocivo ou um engano perigoso. Eles vão sem rumo, recolhendo o equivalente mental de sarças, sapatos velhos, pedaços de pano, folhas, cardos ou ervas daninhas, porque falta a eles bom senso.

Um homem perguntou:

— Mestre, e se uma pessoa é uma ovelha, comete um erro e se vê numa confusão, o “Pai” a abandonará?

Respondi com outra pergunta:

— O que faz o pastor se uma de suas ovelhas cai num buraco, ou escorrega por um barranco, ou se vê aprisionada nas sarças? Eu digo. O pastor deixa o rebanho e rapidamente vai buscar a ovelha perdida e não a abandonará até que a traga de volta sã e salva. Assim acontece com o “Pai” – nenhuma ovelha pode evitar enganar-se de uma ou outra maneira – mas não duvide de que o “Pai” logo atenderá ao seu balido e a resgatará. E se uma cabra começar a comportar-se como uma ovelha e atender à voz do pastor, então ela também estará sob a proteção do pastor e será cuidada da mesma maneira que as ovelhas. Assim é com vocês e o Reino do Céu – o Reino de “Deus”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s