As Cartas de Cristo – Parte 52

Carta 4 – Parte 3 – SOMOS TODOS DE UMA MESMA MENTE, UMA MESMA VIDA, UM ÚNICO AMOR

(clique para ler no site do STUM)

Eu também voltei para todos aqueles que não são nem muçulmanos, nem cristãos, nem budistas, nem hinduístas. Vim para aqueles que desejam, ou mais ainda, aspiram conhecer a Realidade que está por trás de toda a existência.

Eu disse a vocês que vim – na pessoa de Jesus – para os Judeus da Palestina. Também poderia ter dito que vim para os Árabes na pessoa de Maomé, já que Maomé e Eu somos um único espírito.

Dividir-nos numa “pessoa” com nomes diferentes – Jesus e Maomé, ou Maomé e Jesus, – é o mesmo que dar sobrenomes diferentes a gêmeos idênticos, porque um deles ensina literatura e o outro, matemática. Ambos pertencemos à CONSCIÊNCIA CRÍSTICA, ambos somos individualizações da CONSCIÊNCIA DIVINA.

Quando estivemos na Terra, ambos falamos de um Deus de Amor e de Compaixão, segundo a forma pela qual nossa condição humana nos permitia perceber nosso conhecimento inspirado de Deus. Você deve ter em mente que ambos éramos seres humanos profundamente condicionados por nossas crenças tradicionais herdadas através dos séculos. Portanto, nossa inspiração nos veio através de mentes já portadoras de outras ideias.

Como já disse, a inspiração, a menos que seja dirigida para uma mente limpa e desprogramada, sempre assumirá a característica das convicções adquiridas no condicionamento da primeira infância. Ao cessar o influxo de inspiração, a mente racional assume o controle e começa a explicar o novo conhecimento e a nova visão segundo as referências do que já é aceito pela mente humana. Mas como contei antes, fui um rebelde quase desde o início de minha vida e não podia aceitar as crenças Judaicas. Eu era uma vasilha limpa, ávida, receptiva, de mente aberta, na qual se poderia derramar a VERDADE da EXISTÊNCIA no deserto, me permitindo ver claramente a CONSCIÊNCIA UNIVERSAL.

Nossas percepções são de uma espécie mais elevada – somos de uma mesma MENTE, uma mesma VIDA, um único AMOR, alcançando igualmente o Muçulmano, o Judeu, o Cristão, o Budista e todos os seres, ateus ou agnósticos. Nossa única razão para buscá-los é para trazer a inspirada mudança no coração, que os levará a reconhecer sua essencial irmandade em espírito, que os incentive a ter novos pensamentos, a manterem relações pacíficas com o perdão em seus corações e daí em diante a viverem suas vidas de maneira diferente, extraindo LUZ de sua FONTE DO SER.

Ambos teríamos muito a falar para você da CONSCIÊNCIA UNIVERSAL, a você que está vivendo nesta era, que alcançou grande compreensão científica e que já pode receber o que ambos temos a dizer.

Juntos dizemos a uma só voz – preste atenção, escute: NÓS – e você na Terra, – somos todos um nas próprias raízes de nosso ser. Qualquer destruição que você possa causar a outros, também estará causando a si mesmo.

EU – NÓS – deixamos claro que NÓS viemos para todas as pessoas de bom senso, de boa vontade e de bom coração, sem levar em consideração sua atual raça ou crenças religiosas. NÓS abraçamos a todos, amamos a todos, acolhendo-os sob o manto de nossa consciência de proteção e segurança.

Estamos conscientes de seus problemas na Terra neste momento. NÓS estamos conscientes do conflito que existe há séculos entre o Judaísmo e o Islamismo. Mas esta ruptura não tem nada a ver com NÓS mesmos. Suas brigas não nos afetam. Por que arriscar seu próprio bem, sua futura felicidade, brigando por algum conceito sem sentido e, portanto, sem valor? Na verdade, vocês se apegam à religião escolhida porque, na profundidade de seus corações, estão todos buscando a FONTE DE SEU SER, embora chamem a sua FONTE do SER por nomes diferentes.

Ambos estamos conscientes dos esforços individuais de alguns Judeus para viverem “uma boa vida” e de alguns Islamitas para verdadeiramente reverenciarem e venerarem Alá durante todo o dia, atribuindo tudo o que fazem e conseguem ao Seu poder que trabalha através deles. Estamos conscientes de que há cristãos imersos em suas crenças de Salvação pelo sangue de Jesus. Todos estão se esforçando para alcançar “bondade” – mas nunca alcançarão enquanto permanecerem divididos em suas crenças.

Uma vez que o turbilhão de mútua agressão da atual consciência mundial tenha se esgotado completamente, chegará o dia, com toda certeza, em que Muçulmanos, Judeus, Cristãos, Budistas e Hindus estarão juntos, rejeitando as diferenças de suas crenças religiosas e misturados num só povo para agradecer à CONSCIÊNCIA DIVINA, da QUAL receberam seu ser e da QUAL virão todas as futuras bênçãos sem limites, de vidas belas e inspiradas, cuidando uns dos outros.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s