As Cartas de Cristo – Parte 60

Carta 4 – Parte 11 – A VERDADEIRA PUREZA

(clique para ler no site do STUM)

Eu –Nós– dizemos aos homens e mulheres de todos os lugares – que a verdadeira Pureza somente pode ser alcançada quando você estiver rodeado de todo tipo de tentação e, ainda assim, permanecer indiferente ao desejo, indiferente aos sentimentos terrenos, não tocado pela luxúria, livre de anseios e desejos de posses.

A pureza em todas as suas formas transcende todos os desejos físicos terrenos. A pureza é a capacidade de ver a tentação pelo que ela é – grosseria de pensamento e sentimento, que aprisiona os sentidos do homem e da mulher e os impulsiona a fazerem coisas impuras. Uma pessoa verdadeiramente pura apenas deseja o ambiente limpo e honesto, adequado à sua ânsia inata de amor espiritual e à beleza da autoexpressão, em cada aspecto de sua vida. Esta é a verdadeira Pureza.

Porém, a verdadeira pureza não pode ser alcançada se você não passou antes pelos longos anos de tentação. Esta é uma parte necessária de seu desenvolvimento espiritual:

Se não foi intensamente tentado alguma vez e, finalmente, tenha chegado a compreender que há um caminho mais elevado para percorrer, um caminho de abnegação e de sincera preocupação e carinho por uma boa mulher, você nunca alcançará um verdadeiro estado de pureza. Você será escravo dos desejos e viverá em um constante conflito interior. Logo, não evite a tentação cobrindo as mulheres e vivendo em condições artificiais de falsa pureza. De preferência – homens e mulheres,– tirem as suas roupas e reverenciem mutuamente seus corpos como uma forma externa, visível e bela da CONSCIÊNCIA DIVINA interior e experimentem a libertação que a verdadeira pureza espiritual lhes proporcionará.

Sofra a grave tentação – e supere-a! Leve seu conflito à Consciência Divina e busque Seu poder para que Ela o ajude a superar a ansiedade física, pois somente assim encontrará a libertação, a paz mental que no fundo está buscando.

Se nesse momento você busca alívio e libertação de seu desejo cedendo a ele, não haverá alívio nem libertação. Exatamente o mesmo desejo voltará oportunamente – e novamente você conhecerá o agudo conflito. Se outra vez ceder – novamente o conflito virá, ainda mais intenso, aguardando sua decisão de manter-se firme no poder da Consciência Divina, até que o desejo seja definitivamente dominado, ao perceber a sagrada beleza, a Realidade por trás e dentro de toda a forma física. A espiritualidade mais elevada entre os sexos ocorre quando o homem e a mulher podem estar nus juntos e em paz, num estado de reverência mútua de alma, mente, coração e corpo. Em tal espiritualidade, a única coisa que um sente pelo outro é amor e consideração pelo bem-estar do outro.

É a partir de tal AMOR e CUIDADO, delicado e compassivo, que virá uma união em êxtase que poucos seres experimentam – e, se houver intenção, uma criança de incomparável beleza de corpo e mente será concebida.

Nos séculos vindouros, quando as pessoas tiverem começado a evoluir espiritualmente em cada nível de sua condição humana, tal amor entre os casais será considerado normal – e o tipo de sexo egoísta que busca tão somente a satisfação física, como o que se pratica neste momento, será visto como absolutamente degradante – e tão repugnante quanto o estupro.

No presente momento, o caminho espiritual mais elevado a seguir em relação aos sexos é reconhecer e respeitar a percepção de que:

* Os homens e as mulheres foram criados para realizar tarefas especiais na vida, adequadas à sua natureza fundamental.

* O homem engravida a mulher. Sem a boa vontade e a ajuda da mulher, o homem terminaria seus dias – sem descendência – sem um ser humano para continuar seu nome. Portanto, o homem deve tratar a mulher como completamente igual, mas nascida para realizar diferentes responsabilidades. Deve dar a ela o maior respeito, amor e proteção – a todo o momento, – para que ela seja capaz de realizar suas responsabilidades com mais facilidade, pois é ela quem dá a forma visível ao que primeiro se concebe na mente.

Quando uma mulher recebe um espermatozóide que se une com seu óvulo na parte mais oculta de seu corpo, acontece um milagre para o qual você, homem, não colaborou em nada, a não ser com seu esperma num momento de prazer – o que é sua recompensa.

Você apenas poderá contribuir para manter a saúde e o desenvolvimento normal do “milagre” ao qual tenha dado vida dentro do corpo de sua companheira, pelo seu constante amor e cuidados para com o seu bem-estar e saúde e protegendo-a de todo dano externo ou emocional. Esta é sua responsabilidade masculina. Somente assim você merecerá permanecer ao seu lado, como pai de seu filho.

Se você falhar nisso, não terá valor como pai da criança e não terá valor para si mesmo como um homem nascido para manifestar sua espiritual “Consciência Divina do Pai” em sua vida física.

Um homem que maltrata uma mulher que carrega o seu filho, que a trata com desprezo, que dirige para ela palavras e gestos grosseiros e brutais, está violando a mais fundamental Lei da Existência, segundo a qual o homem e a mulher devem estar unidos na igualdade do Ser Divino.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s