O Pai provê, por Vó Benedita de Aruanda

Hoje estava me vestindo depois do banho quando comecei a lembrar-me de Pai Benedito… e mentalmente comecei a cantar “Pai Benedito é preto Sinhá Dona, ele mora no roseiral…”. Agradeci a oportunidade maravilhosa de servir em sua casa espiritual e perguntei se havia algo que ele queria me dizer. E quem se apresentou foi minha vózinha Benedita, trabalhadora da mesma linha das Almas que Pai Benedito, com estas singelas mas profundas palavras…

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

É comum ocês dizê “Estou como Deus qué”. Mas engana-se aquele que pensa que Olorum, nosso Pai Criador, quer a dor e o sofrimento de seus fios.

Quem criou a separação, a divisão, as divergência, a mágoa, os dissabor? Tudo isso fios, quem criou foi a própria humandade, num foi Deus não.

É a humanidade que ainda alimenta os pensamento de ódio, de doença, de medo, de falta, de morte, de sofrimento… num é Deus.

A vó não se exime disso, fios. Enquanto estava aí, eu também entrei no círculo vicioso do medo e da falta, da separação e do sofrimento. Agora do lado de cá, abençoada por nosso Senhor Jesus com a oportunidade amorosa de poder auxiliar sem a vestimenta de carne há muito, muito tempo, a vó diz a ocês: mudem o pensamento e mudarão a Vida!

Acaso o menino que nasceu na mangedoura há mais de dois mil anos pensou no Pai como algo separado, como alguém que mata, que manda sofrimento, que castiga e destrói a vida das pessoas? Não fios, Ele nunca fez isso. Nosso amado Jesus sabia, como ainda sabe, que nosso Pai Olorum é bondade, bênção e conforto em tudo e todos, sempre. É por isso que o amado irmão curava. É por isso que ele multiplicava pães e peixes. É por isso que ele mantinha sua serenidade em tempos de tempestade – porque sua certeza no Amor do Pai era total. Ele não tinha dúvidas…

Fios, tem uma passagem que a vó gosta muito, e que diz mais ou menos assim:

Olhai os lírios do campo. Eles não tecem nem fiam e, no entanto, não há rei ou príncipe sobre a Terra cuja vestimenta seja mais bela ou perfeita.

Assim é, fios. E assim será com ocês se ocês realmente aprendê a confiá.

Trabalhem, estudem, melhorem. Mas livrem-se das dúvidas, da preocupação, do amargor. Tudo isso envenena o corpo, a mente e a alma. Caminhem em paz na certeza de que o Pai é amor incondicional e de que o vosso único propósito é aprender a ser cada dia um pouquinho mais como Ele é.

Fiquem bem hoje e sempre,

Eu sou Vó Benedita de Aruanda, sob o amparo da Luz Divina do Nosso Amado Cristo.

Anúncios

Um pensamento sobre “O Pai provê, por Vó Benedita de Aruanda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s