O barco vai pra onde o barqueiro leva…

o mar

Se o barqueiro é inexperiente, manhoso, turrão, o barco há de navegar sem rumo por águas desastrosas, igualmente manhosas e teimosas. O barco há de ser açoitado por ondas vindas de todos os lados, uma vez que o barqueiro, turrão, teima em não reconhecer que o mar da Vida está lhe dando outras opções. Em sua teimosia, o barqueiro continua, navegando aos trancos e barrancos, xingando as forças da natureza como se estas fossem responsáveis pelas escolhes que ele próprio fez. Pobre do barqueiro não entende que, se fechasse os olhos e confiasse seu destino às sábias forças que regem a Vida, logo, logo encontraria a calmaria que tanto procura.

Mas a Vida é sábia e as marés mudam ao sabor do vento soprado pela Lei. Umas vezes branda e refrescante, noutras tormentosa e violenta, a maré vem conforme o preparo do barqueiro. Uma vez aprendida a lição, ela se vai e dá lugar à próxima, no movimento constante de vai-e-vem das ondas do mar.

E você, marujo? Tem prestado atenção às marés que vêm bater à sua porta? Tem sido um barqueiro maleável? A Vida é sábia e por isso ensina através de exemplos – basta prestar atenção, analisar, medir a força e a direção do vento, confiar no coração, manter a Fé e a Direção, estes são os requisitos básicos do bom barqueiro.

De nada adianta atirar-se à maré e depois reclamar que as águas revoltas destruíram seu barco. De nada adianta lutar contra as águas, teimando ir para um lado quando elas constantemente te empurram na direção contrária. Também de nada vale baixar velas porque o vento te direciona para o lado que você teima em não ir – embarcação de velas arriadas pára no meio do Mar e vira presa fácil do Abismo. Navegar pela Vida exige Sabedoria, daquela que só se adquire quando a gente deixa de empinar o nariz e aprende a ajoelhar e erguer os olhos para o Alto… onde as estrelas gentilmente nos esperam brilhando com a indicação certeira da direção a seguir.

Portanto, marujo, deixe de lado a soberba e aprenda com a Vida. Seu barco há de navegar de vento em popa!

Boa Viagem!

Seo Sete Barcas, capitaneado por nossa amada Mãe Iemanjá Cristalina, Senhora da Vida e da Fé na Grande Calunga

Anúncios

Um pensamento sobre “O barco vai pra onde o barqueiro leva…

  1. EXCELENTES CONTEÚDOS!!!! realmente,somos o sujeito,e não o objeto de nosso destino – como dizia F.Nietszche, ” o que não me destrói,me fortalece” – EU acrescento, NADA ME DESTRÓI,TUDO ME FORTALECE – devemos e podemos sempre,com sabedoria,altivez e dignidade impertérrita,seguir avante,assumindo,com sapiência e maturidade,a responsabilidade TOTAL por tudo que nos acontece e,assim,vamos aprendendo a atrair mais e mais coisas boas,em termos de uma vida feliz e produtiva,física,hiperfísica e metafísica,acreditem!!! Ao invés de ficarmos a buscar ” culpados ” , empenhemo-nos em nossa própria – e intransferível – melhora pessoal,em tudo,por tudo e sempre!!!! Ou,como já dizia A.Kardec, ” se tua louça cai e se quebra,é bem mais por desazo teu,do que por culpa dos outros ou dos Espíritos” – esta mensagem,Sarah,veicula o verdadeiro espírito da autossuficiência e do amadurecimento consciencial realizacional. Alvíssaras,é ótima!!! Assim como ótima é nossa vida,baseando-nos também nestas preciosas diretrizes aí colocadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s