Sinceridade infantil… mata.

Crianças são sinceras…

 

Cena: manhã de terça-feira, eu quase pronta para sair para o trabalho. Chego na sala onde minha filha de três anos brinca e toma seu café da manhã. Ela pára e me olha de cima a baixo.

[Belah] – Mamãe… onde você vai?

[eu] – Vou trabalhar, coração.

[Belah, ainda me olhando] – Você vai assim?

[eu, antevendo que não iria gostar do que oviria] – Vou filha, vou sim… porque? Não gostou da roupa da mamãe?

[Belah, meio sem jeito] – Mas e essa busa, mamãe?

[eu] – O que tem a blusa da mamãe, filha?

[Belah, tentando não magoar aquela que lhe trouxe ao mundo] – Ah, mamãe… pecisa pô uma busa mais legal…

[eu, sem saber se ria ou chorava] – Mas essa blusa é legal, filha. Você não gostou?

[Belah, rasgando o verbo] – Mamãe… essa busa é di dormi… num é busa de tabalhá.

=====================================

Blusa de malha off white – R$ 49,90 (acho)

Calça capri bege risca de giz da GAP – não lembro o preço, comprei quando estive em Miami, há anos.

Sua filha de 3 anos te dando lição de moda – não tem preço.

 

Para tudo mais existe MasterCard, minha gente… MasterCard.

(O meu, por sinal, tá estourado… 😦 )

Anúncios

Paixão por esmaltes

Essa semana eu estou meio que sedenta por esmaltes… é isso aí que vocês leram: esmaltes. Gastei parte do meu presentinho especialíssimo do Dia das Mães nos tais vidrinhos que fazem a cabeça da “muguegada”… 🙂

Pois bem, já faz um tempo que eu sigo diariamente o Unha Bonita. Site com dicas interessantes, vários swatches de esmaltes ótimos, super coloridos, receitas de misturinhas, links para outros sites (f)úteis (mas nem só de pão vive o homem, né não?). Deixa um pouco a desejar a redação – portanto, meninas do UB, se vocês lerem isso, por favor melhorem na revisão dos posts, ok?

Vai daí que eu acabei visitando vários sites sobre esmaltes, revenda de produtos, etc. E encontrei verdadeiras maravilhas. Vejam só:

  • www.lacquerized.comblog da Michèle, de 26 anos, que trabalha como web designer e faz as unhas umas 30 vezes por semana, acho… rs… Sinceramente ela tem as unhas mais bem feitas que eu já vi na vida! Estou roxa de inveja. Mas a mania por esmaltes parece que é herança de família, porque a mãe dela também tem um blog sobre o assunto (que não faz meu estilo nem um pouco, mas enfim… tem gosto para tudo nesse mundo).
  • www.unhabonita.com.brblog da Daniele Honorato com tudo sobre esmaltes, unhas, e tudo que se refira a ambos. Muitas cositas interessantes para ler, ver e ouvir.
  • www.dasgurias.comblog Das Gurias, onde você encontra de tudo um pouco sobre o universo feminino, de decoração a esmaltes! Verifique os posts da seção Esmalte da Semana.

E vocês devem estar se perguntando – ok, mas onde foi que você gastou seu presente de dia das mães? Bom, é que todos os blogs dão dicas de esmaltes, e eles são lindos, e eu não podia mais viver sem alguns deles… 😦

E olha só a seleção de sites que eu acabei visitando:

  • www.modelsownit.com – o Models Own It (As Modelos Têm, em tradução livre) tem uma coleção ma-ra-vi-lho-sa de esmaltes. É caro porque está tudo em libras. Mas se você comprar 3, ganha um desconto de 3 libras, e se comprar 5 esmaltes, o desconto vai para 7 libras. Eu não comprei nesse site porque a página deu erro nas duas vezes que eu tentei fechar a conta… 😦
  • www.universobeauty.com.br – na Universo Beauty você encontra os esmaltes da Big Universo, com sua gama de cores infindável… além de maquiagem, cremes, etc, etc, etc.
  • www.fabuloustreet.com – agora, se você ficou babando na foto do esmalte holográfico deste post (Nfu Oh #064), é aqui o seu lugar. Eu comprei na Fabulous Street, e eu sei que é caro, mas o esmalte é MAGNÍFICO e eu não quero nem saber! Quando chegar eu pinto as unhas com ele e mostro como ficou, beleza?
  • www.eyeko.com – e por fim a Eyeko… eu entrei nessa loja por conta do Vampira Polish. Me desculpem, eu não gosto de esmalte preto, mas fala sério? Lindo! Nossa, eu tinha que ter um desses, e acabei comprando outros 4 junto… que é para compensar o valor do frete, né?

Só posso dizer uma coisa – os esmaltes são lindos, não tem igual por aqui, a qualidade é muito superior aos nossos (eu sei porque já tenho uns três vidrinhos que trouxe das minhas viagens), a maioria não contém formaldeído (o que os torna hipoalergênicos), duram mais, o vidrinho é maior… ou seja, todas as razões práticas para ter gasto parte do meu presente em esmaltes.

Agora, a única razão que me importa mesmo – era meu presente, eu gostei, achei e comprei, tá?

Gostou também? Compra um pra você, oras… 😛

Gisele no MET

Alguém pode por favor me explicar o que aconteceu com o vestido da Gisele? E daí aproveita para explicar também onde foi parar o bom-senso da moça…

Gentem, eu sou fãzona da Gisele. Adoro o fato de ela ser uma pessoa bem sucedida, mulher, mãe, lindona, e brasileira. E adoro o fato de que ela fala de tudo isso com orgulho e sem meias-palavras. Adoro o fato de que ela se resguarda, resguarda sua vida particular, e não faz trabalhos “pejorativos” à imagem da mulher brasileira no exterior. Tenho grande admiração por ela. Mas, nesta segunda-feira, a poderosa da Vogue americana, Anna Wintour – imortalizada na pele de Miranda Priestley no livro O Diabo Veste Prada (e estrelado por Meryl Streep no cinema), deu sua festa anual para o público das celebridades e da moda no Metropolitan Museum of Art em NY.

Até aí, nada de novo. O Baile de Gala do Met, como ficou conhecido, ocorre todos os anos, com direito a tapete vermelho e tudo.

Mas daí, olhando as fotos do evento, vejo Gisele agarrada a seu maridão num vestido, no mínimo, esquisito. Verifiquem e me digam se isso é roupa para se usar num baile de gala:

Agarrada ao maridão com seu vestido de franjas... esquisitíssimo!

Desculpem, eu sou uma total ignorante sobre moda perto dessa mulher, mas eu continuo imaginando um estonteante longo vermelho, ou coisa parecida. Algo com mais “pano” e menos franjas. Bom, não sei o que a levou a escolher o modelito mulher-gato-depois-da-briga, só sei que não gostei.

E fiquei triste porque, pela primeira vez, achei que a Gisele errou feio.

Se quiserem ver as outras fotos, estão aqui no MSN Notícias. 🙂

Sugestões para o seu Dia das Mães

O dia das mães vem aí. Para o comércio é o segundo dia mais importante do ano, atrás somente do Natal. Ou seja, os caras vendem… e muito. Mas como eu estou cansada de ver propaganda de panelas, jogos de toalha, copos, máquinas de lavar, refrigeradores, TVs e celulares, eu resolvi fazer uma série de posts com idéias, digamos, inovadoras para você fazer sua mãe feliz esse ano. Lembre-se: mãe só tem uma, e ela te carregou nove meses e limpou seu cocô durante pelo menos dois anos de sua vida. Ou seja, nada será suficientemente caro para pagar uma dívida dessas… 🙂

Neste post sugiro que você… cubra sua mama de jóias! Isso mesmo, jóias!

Não dá, não tem grana? Que nada, tem joalheria para todo tipo de bolso/gosto.

Se sua mamãe não curte jóias (tá maluca?!?!?!) ou tem medo de usá-las nessa nossa vida doida, porque não tentar as bijus mais requintadas? São excelentes escolhas, e se sua mamãe não é alérgica como eu, esbalde-se: compre logo mais de uma peça!

Jóias:

  • Dryzun – verifique a coleção O Pequeno Príncipe… simplesmente linda, e vai fazer sua mamãe lembrar de você como o príncipe/princesa de sua vida! Infelizmente o site não informa valores, então você vai ter que ir à loja.
  • Vivara – coleções para todos os gostos, inclusive jóias belíssimas em prata. E o que é melhor, tudo dividido em 10 vezes iguais.
  • H Stern – para as mamães mais clássicas, tente as peças em ouro negro da coleção Stars… ma-ra-vi-lho-sas!
  • Tiffany – o site está em inglês, mas se você quer ter a chave do coração da mamãe, escolha um berloque de chavinha Tiffany que caiba no seu bolso e presenteie…
  • Medalhão Persa – vendas online somente. Peças magníficas, incluindo algumas em ouro 21 e 23 quilates. São pontualíssimos na entrega e aceitam cartão e pagamento via boleto bancário. O valor das peças é ótimo (se comparado ao mercado em geral), e eles têm inclusive jóias com design oriental.

Bijus:

  • Morana – como eu sou alérgica, não posso usar, mas tem peças lindíssimas a um preço razoável.
  • L’oiseau Acessórios Vintage – peças de época, no melhor estilo vintage, com aquele ar de jóia antiguinha… uns mimos muito fofos, mas só se sua mamãe não for alérgica!

Curiosidades

Aos marinheiros de primeira viagem, vão algumas dicas/curiosidades sobre jóias originais e suas pedras:

  • O ouro é um material muito mole. Então, para ser moldado numa jóia, ele precisa ser misturado a outros metais, que podem incluir cobre, níquel, etc. O ouro normalmente comercializado no Brasil é o ouro 18K – ou seja, o ouro puro tem 24K; o ouro 18 portanto possui 6 quilates de outros metais em sua liga, completando então os 24. O ouro branco é mais caro por ser niquelado – o níquel é um material nobre e caro.
  • As chamadas pedras preciosas são aquelas cujas jazidas já foram esgotadas, ou que se encontram em pequeníssimas quantidades na natureza. Sendo assim, são consideradas pedras preciosas os diamantes, os rubis, as esmeraldas e as safiras. Todas as outras pedras, inclusive aquelas chamadas de pedras brasileiras (como ametista, citrino, quartzo, etc.) são consideradas semi-preciosas.
  • Uma jóia é um investimento. Por exemplo, a Vivara aceita suas jóias usadas de qualquer procedência como parte do pagamento por novas peças. Eles pesam o ouro e pagam mais 5% (mais ou menos) sobre o valor do grama. As pedras são devolvidas a você. Isso ocorre em dias específicos durante o ano – informe-se!
  • As pérolas são lindas e combinam com qualquer mulher. Mas cuidado, tem muita imitação barata por aí. A melhor maneira de saber se uma pérola é verdadeira, é passar de leve alguma lâmina sobre sua superfície, como se você estivesse descascando a pérola. As originais vão soltar um pozinho de madrepérola e não sofrerão nenhum dano. As outras, vão descascar a tinta. As grandes joalherias são melhores fontes neste caso.
  • Joalherias como a Tiffany, cuja origem, extração e produção de ouro e pedras preciosas são controladas, cobram mais caro por suas peças. No entanto, uma jóia Tiffany é um investimento que nunca perderá valor de mercado. É como comprar um Rolls Royce ou um bom vinho – quanto mais antigo, mais caro fica.
  • As lapidações variam muito. Cada pedra possui uma cor e transparência próprias. Sendo assim, os melhores cortes são aqueles que permitem a incidência de luz de modo a deixar a pedra ainda mais bonita e brilhante. O diamante, por exemplo, fica melhor quando cortado na lapidação brilhante: 64 facetas que transformam a luz num arco-íris magnífico, se for bem lapidado. Dizem que o brilhante perfeito desaparece quando jogado dentro d’água – a refração da luz sob a água faz com que ele fique “invísivel”.

Minhas escolhas/sigestões deste ano:

Brincos FLOR da Coleção O Pequeno Príncipe da Dryzun; Tiffany Key em ouro branco e brilhantes; Brincos LÓTUS da Vivara em ouro 18

Boas compras! 😉

Eu sou pobre, pobre, pobre de marré, marré, marré…

… eu sou pobre, pobre, pobre de marré de si. Lembram dessa musiquinha? As meninas lembram, tenho certeza. Bom, hoje foi inevitável lembrar dela. Recebi um email com alguns editoriais que me deixaram “bege”. Então leiam, morram de inveja, e cantem comigo… eu sou pobre, pobre, pobre…

Celular da DIOR
(só pra meninas… com muuuuiita grana)

A Dior Design Studios, em parceria com a Modelabs e a Sony, criou seu primeiro telefone celular de luxo, desenhado especialmente para as mulheres. Ele tem aquele acabamento cannage – esses riscos que são típicos da marca, é feito em materiais nobres como cristal de safira, aço inoxidável (dos mais duros possíveis) e, pasmem, diamantes. É feito à mão, um por um, e existem 5 modelos disponiveis. Podem chegar ao preço módico de US$ 28 mil.

O My Dior Phone, em suas 5 versões luxuosas.

Pelúcia para poucos
(sugestão pro dia dos namorados)

O fofucho ursinho aí é fabricado com pelo de alpaca, tem no lugar dos olhos duas pérolas do Taiti, e carrega um valioso colar em ouro branco e diamantes. Ele foi apresentado pela empresa de brinquedos Gund, na American International Toy Fair, em NY. O preço inicial é de R$ 18,6 mil mas pode aumentar bastante uma vez que este pequeno mimo será leiloado e a verba revertida para caridade. Mas com tudo isso, o nome do fofo é bem simples: Teddy Bear. Só o nome também, né?

Urso Teddy Bear com seus olhos de pérolas taitianas.

Meus 10 motivos fúteis para morar fora do Brasil

Essa semana mais um colega de trabalho despediu-se para tentar a sorte fora do país. Esse mês já foram dois. Ambos para a Austrália. Quando trabalhava em uma outra multinacional, as mudanças de trabalho para fora do país eram ainda mais comuns. Com isso ganhei grandes amigos que hoje vivem no Canadá, Estados Unidos, Irlanda, Inglaterra e até na África do Sul.

Todos trabalham menos tempo e vivem melhor. Têm mais tempo para os filhos, pras viagens. Têm mais qualidade de vida. A maioria das esposas deixou de trabalhar: não precisam. Conseguem manter um nível de vida superior ao que tinham aqui, sem ganhar muito mais, em valores absolutos.

Meu marido tem dupla nacionalidade, e vira e mexe ele me diz “Tá vendo? Depois você não sabe porque eu quero morar fora desse país”. Os motivos são tantos, não é mesmo? Os de ordem moral e cívica são os mais vastos, e piores. Depois têm os motivos profissionais, que também são inúmeros.

Mas eu acredito que todo mundo conhece alguém nessas condições, ou pelo menos já ouviu falar de alguém que se deu bem lá fora.

Então eu resolvi me ater aos motivos fúteis. Aqueles motivozinhos bem mesquinhos pelos quais eu gostaria de morar fora do Brasil. Coisas que me deixariam muito, mas muito contente, mas que não tem nada a ver com engrandecimento d’alma. E ainda assim, me fariam ir aos céus!

  1. Esse é também para minha amiga Samanta: fazer compras e decorar a casa inteira na Pottery Barn.
  2. Ser pedida em casamento de joelhos, com direito a anel de brilhantes e platina (se você for sortuda, pode até ganhar um da Tiffany e se sentir a própria Bonequinha de Luxo!).
  3. Poder morar no subúrbio, numa casa boa e espaçosa, com gramado e sem muros. Não sei como está hoje, mas os juros eram de 6% em trinta anos!
  4. Poder encher minha filha de presentes ótimos e, o que é melhor, baratos! Por exemplo, uma cozinha da Step2.
  5. Comprar todos os gadgets da Apple sem ter que morrer pagando – de iPod a iMac.
  6. Trabalhar 100% do tempo (no meu contrato de trabalho ideal, 6 horas por dia) em regime home office, e ninguém acharia isso estranho!
  7. Poder comprar meu SuperMini Copper, todo equipado, vermelho de listras brancas, com rádio via satélite e bancos de couro bege. Um luxo!
  8. Poder vir passar férias no Brasil, mas ganhando em Dólar (ou Euro… rs…).
  9. Comprar todos os pocket books que eu quiser ao preço de 9 dólares cada. Hummm… provavelmente eu precisaria de uma biblioteca em casa… 🙂
  10. Poder dar um pulo na Broadway sempre que um novo espetáculo estrear.

Parte dos meus objetos de desejo fúteis... mas nem por isso menos incríveis!