TPM… tocou, perguntou, morreu.

A diferença está na cara. É óbvia. Será?

Esses dias fomos almoçar eu e alguns colegas do trabalho. Éramos três moças e um único rapaz. Em meio ao papo normal de hora do almoço, surge o assunto “sobremesa”. Alguém vai pegar sobremeasa? E as meninas mais que depressa, não!

Eu, gorda, levanto e ponho num pratinho alguns morangos, pois prometi a mim mesma comer frutas de sobremesa. Mas, vai que o morango está meio azedinho, né? Acabei pegando duas colheradas generosas de chantilly e uma colher de doce de leite. Lá se foi minha promessa… 😦

Volto à mesa e o assunto passa a girar em torno dos doces, obviamente. E doce lembra o que? Chocolate. E chocolate lembra o que? TPM!

No meio de comentários do tipo “é inverno, por isso a gente come mais”, “eu não como muito chocolate, sou alérgica” ou “eu fico desesperada por doce”, nosso amigo sorri e larga a pérola:

– Eu tinha esquecido como é divertido almoçar só com as meninas… rs…

E nós três rimos de volta… fazer o quê?

Mas depois eu tive que dizer a ele que deve ser muito bom viver a vida linearmente, ao invés de ter de conviver com picos altos e baixos regulados sadicamente pelos seus hormônios. Sim, porque eu tenho certeza de que eles riem de mim enquanto eu sofro… malditos!

Na noite daquele mesmo dia vi o programa Alternativa Saúde, do GNT, dedicado ao assunto… TPM (essa meleca tá me perseguindo…). Não consegui ver tudo, mas achei interessante um médico antroposofista (alguém sabe o que é isso?) dizendo que quando a sociedade resguardava a mulher durante seu período menstrual não era por mera “ignorância”. O corpo feminino, durante esse período, fica infinitamente mais sensível, principalmente ao frio. A própria pele parece desenvolver terminações nervosas novas, ficando dolorida ao toque. Seios incham e dóem. Nós retemos muita água, e por isso precisamos colocar as pernas para cima de tempos em tempos. Dores de cabeça, sensibilidade extrema, necessidade de ingerir alimentos que supram, ao cérebro, elementos químicos mais necessários a este período, principalmente para produção de endorfinas… e daí a vontade louca de comer chocolate.

Deveríamos, segundo os especialistas, evitar comer alimentos gordurosos, ácidos, com temperos fortes, ou com sal. Viver uma vida tranqüila, fazendo exercícios físicos leves a moderados durante todo o mês, auxiliando a mente a sossegar e desestressar.

Agora, eu pergunto: meu, em que mundo esse povo vive?!?!

E last, but not least: qual seria o macho-man que suportaria tudo isso sorrindo, sem se abalar? Hein? Hein? Alguém se habilita?!?

Cricricricricricri

Ah, tá.

Anúncios